Polo de Irrigação Sustentável do Noroeste de Minas é uma realidade


Créditos imagem: Fotografia Adriano Filmes.


Irriganor celebra a instalação do polo por meio de escolha do Ministério do Desenvolvimento Regional e coordena sua instalação com representantes de órgãos afins.


A Irriganor – Associação dos Produtores Rurais e Irrigantes do Noroeste de Minas Gerais, realizou entre os dias 17 e 18 de agosto, encontro online para avaliação de demandas e caminhos para estruturação da instalação do Polo de Irrigação Sustentável do Noroeste de Minas.


A associação foi selecionada pelo Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR) para habilitar o polo, o que configura-se como um marco para a agricultura irrigada, reunindo conhecimento de especialistas por meio de pesquisas e transferências de tecnologias para o desenvolvimento sustentável do agronegócio, tanto local, quanto nacional.


O encontro reuniu representantes da Irriganor, MDR, Universidade Federal do Vale do Jequitinhonha e Mucuri ( UFVJM), representantes de prefeituras dos municípios vizinhos e órgãos ambientais, produtores rurais, representantes políticos, além de contar com a presença na abertura da Sra. Ana Maria Soares Valentini, secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Minas, além do prefeito do município de Unaí-MG, José Gomes Branquinho, os quais traçaram estratégias para o fortalecimento da agricultura irrigada, com foco na aproximação entre poder público, universidade e institutos federais e agricultores.


Oficina de planejamento: definições


Durante o encontro, o relacionamento entre os produtores e o universo acadêmico foi amplamente discutido, buscando-se soluções e alternativas para tornar a relação mais estreita e próxima, unindo os dois elos com vistas à uma produção sustentável, apoiada em tecnologias e na difusão do conhecimento.


Entres as principais definições estão o levantamento de demandas e necessidades da classe produtora por meio e órgãos a ela ligados diretamente e a ampla difusão dos resultados de pesquisa. A criação do Grupo Gestor para fazer o relacionamento entre os dois elos foi levantada, bem como a criação de projetos e cursos voltados para a agricultura irrigada de forma a unir teoria e prática, universidade e fazendas, em um movimento que gera conhecimento e fortalece os produtores rurais irrigantes.


“Estamos levantando as demandas por pesquisa e extensão, assim como reformulando os projetos pedagógicos dos cursos, por isso é importante ouvir dos produtores quais são as demandas, para que possamos inserir novas emendas e novas disciplinas na grade curricular, capacitando o discente para solucionar as demandas inerentes ao mercado de trabalho”, informa professor Leandro, diretor do Instituto de Ciências Agrárias de Unaí.


O desenvolvimento de pesquisa na área de fruticultura irrigada e projetos de pesquisa da disponibilidade hídrica superficial, incorporação de carbono no solo e uso de rochas mineralizantes também fomentou as discussões.


Para a difusão das informações e conexão com os públicos, definiu-se pela adoção de um plano de comunicação e por presença e participação em eventos relacionados ao setor para divulgação de resultados.


O desenvolvimento territorial da agricultura irrigada também foi tema do encontro e a busca por uma possível mudança e amplitude da das legislações ambientais referentes ao subsistema veredas, Lei Estadual 20.922/2013 - Lei Florestal Mineira, artigo 2), seguido da necessidade de desmitificação do impacto ambiental em barramentos para a irrigação, atuando com alunos jovens e crianças, para apresentar a realidade sobre o trabalho executado por centros de pesquisa e agricultores em mover esforços para uma produção sustentável.


O uso da energia e formas de diversificação de suas fontes também foi um dos pontos levantados na reunião de implantação do polo, cujos participantes acreditam ser possível que a união de esforços, conhecimento, técnica e relacionamento com o principal público: produtores rurais, trace alternativas que visam à preservação dos recursos hídricos.


“A Irriganor tem esse papel: promover a aproximação dos produtores rurais com o governo federal e estadual, então precisamos estabelecer os caminhos e trabalharmos em conjunto para que os centros de pesquisa e desenvolvimento se comuniquem e que os resultados sejam utilizados pelo agricultor. Assim, acreditamos que a criação do polo vem para ajudar nisso, porque a associação conhece os desafios e o dia a dia do produtor e sabemos que em momentos de resolução, a associação é procurada, logo, esta conexão entre o produtor e as universidades e órgãos afins, promovida pela Irriganor, trará êxito ao projeto que já é uma realidade”, destaca Wesley Oliveira de Araújo, Analista de Infraestrutura do MDR.










Polliana Dias Ferreira Soares, MTB 17.442,

Estúdio 1957 – Consultoria de comunicação Irriganor.

74 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo