Participação da Secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais na 26° COP



Ocorreu entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro de 2021 a COP26 (26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas) em Glasgow, na Escócia.


Na COP26, além de levarmos Minas Gerais enquanto um Estado pioneiro no tema mudança do clima, ainda pudemos estreitar relações comerciais, com o objetivo de atrair financiamento para projetos sustentáveis, contribuindo para solidificação de uma economia verde no Estado, e também estabelecer novas parcerias com universidades, coalizões e com outros entes subnacionais.


A presença na COP26 segue uma série de entregas feitas pelo Governo de Minas, como a adesão pioneira ao Race to Zero, em junho de 2021, quando Minas se tornou o primeiro Estado da América Latina e Caribe a integrar à campanha mundial. Tal pioneirismo propiciou a Minas Gerais uma posição de destaque na COP26, posição esta reafirmada pelo Governador Romeu Zema enquanto palestrante do painel de abertura do Evento de Ação sobre Cidades, Regiões e Ambiente Construído, no dia 11 de novembro.


Destaca-se que a adesão à Campanha ocorreu em conjunto com a FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) e FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), mostrando para todos o compromisso do setor agrícola e industrial de MG na agenda ambiental e do Clima.


Na COP, juntamente com o governador e a equipe, ainda cumprimos uma importante agenda de negócios em Londres, onde teve encontro com representantes de empresas do setor financeiro sediadas na capital, tendo a oportunidade de apresentar os potenciais do Governo do Estado e o ambiente de desburocratização que a gestão atual proporciona a quem deseja investir.


Ainda tive a oportunidade de estar presente representando o Governador Romeu Zema, no encontro de governadores com o herdeiro da coroa britânica, príncipe Charles, e autoridades do Reino Unido, para discutir potenciais investimentos em ações de mitigação, adaptação e neutralização de emissão de gases de efeito estufa.


Assinamos também Memorando de Entendimento que formaliza a adesão do Estado à Coalizão Under 2. A parceria foi estabelecida durante a Assembleia Geral da Coalizão em que apresentei sobre as experiências e projetos do Estado para zerar as emissões de gases de efeito estufa.


Outra importante assinatura foi a da Declaração de Edimburgo, que é o principal documento para reconhecer e formalizar as contribuições dos governos subnacionais na próxima CDB COP15 (15ª reunião da Conferência da Convenção sobre Diversidade Biológica). No evento “Ouvindo a voz dos governos subnacionais”, compartilhei a experiência na Declaração de Edimburgo, mas também na ligação entre biodiversidade e ação climática em nível subnacional.


O setor da agricultura em MG tem um papel absolutamente estratégico para o caminho rumo a neutralização. Vale destacar a implementação do Programa de Regularização Ambiental que nos dá um potencial de recuperação de 3,7 milhões de ha junto com os produtores rurais. Assim, o instrumento inovador do Zoneamento Ambiental e Produtivo de MG, nos dá possibilidades de ampliar a sustentabilidade nas bacias hidrográficas na área rural.


Além disso temos o desafio do metano no estado. Nesse ponto a EPAMIG (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) tem um papel fundamental no desenvolvimento de pesquisas, seja para nutrição bovina para melhorar o comportamento entérico, assim como a idade de abate. Complementarmente, o reforço da Lavoura, pecuária e florestas é um caminho muito importante.







Por:

Marília Carvalho de Melo – Secretária do Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais


21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo